Os Quadrinistas – quem fez e faz os quadrinhos brasileiros

QUEM FEZ E FAZ

Os Quadrinistas - Zarabatana Books
Os Quadrinistas – Zarabatana Books

Maravilha estrear aqui no Mundo Gonzo falando de HQs, ainda mais quando o assunto é um livro que trata de HQs. É fundamental que haja mais e mais literatura sobre o assunto, para que mais leitores se interessem e se forme uma biblioteca histórica e crítica sobre quadrinhos. Falo, no caso, do livro Os Quadrinistas, do jornalista Télio Navega, lançado ano passado pela Zarabatana Books. São 28 perfis de quadrinistas brasileiros que vem contribuindo significativamente para a consolidação do formato no país.

De leitura ágil, cada perfil tem em média 5 páginas e conta um pouco da trajetória do artista até chegar nos dias de hoje, tudo muito atualizado. De Danilo Beyruth, por exemplo, ficamos sabendo quais foram suas motivações para a criação do Necronauta, seu personagem mais notório, passamos pela obra prima Bando de Dois e chegamos aos álbuns do Astronauta, lançados pela coleção Graphic MSP, cuja proposta é apresentar os personagens consagrados da Turma da Mônica em novas roupagens e popularizaram seu trabalho nos últimos 5 anos. O mesmo acontece com os medalhões dos anos 80, como Laerte, Luis Gê, Adão e Marcatti. O autor dá um ótimo overview da carreira deles e ainda conta um pouco dos seus projetos atuais.

Além dos artistas já citados temos ainda José Aguiar, os irmãos Vitor e Lu Cafaggi, Renato Canini, mais irmãos (gêmeos!) com Marcelo e Magno Costa, e Fábio Moon e Gabriel Bá, Cynthia B., Marcelo D’Salete, André Diniz, Gustavo Duarte, Eloar Guazzelli, Marcelo Lelis, Mário César, Mauricio de Sousa, Lourenço Mutarelli, Marcello Quintanilha, Rafael Coutinho, Shiko, Allan Sieber, André Toral e Fábio Zimbres. Todos os perfis estão ilustrados com páginas das obras dos autores, além de autorretratos, cada um melhor que o outro.

PROFESSOR E PROFESSORES

Como já citei lá no início do artigo, é importante demais que esses artistas sejam procurados para que se registrem suas motivações, obsessões, dificuldades e conquistas em suas trajetórias no mundo das HQs. Desde os relatos mais objetivos aos detalhes mais curiosos, tudo é elemento pra entender por que os caras fazem o que fazem, e como fazem. Luis Gê foi professor dos irmãos Bá & Moon nos anos 90. Anos depois, os mesmos irmãos insistiram e convenceram o designer Gustavo Duarte a trabalhar com quadrinhos. Experiências de vida marcantes pautam as obras da maioria dos perfilados, seja em relação ao preconceito, tema recorrente do trabalho de Marcelo D’Salete, ou nos relatos sobre as aventuras e desventuras de se criar o primeiro filho, como aconteceu com o cartunista Allan Sieber.

O livro também acaba sendo uma bela viagem pelo catálogo da Zarabatana, já que grande parte dos perfilados teve alguma publicação pela casa. Ao final do volume, inclusive, consta uma relação de todas as obras dos autores perfilados que a editora publicou. Se você ainda não conhece o trabalho Zarabatana, vale muito conhecer, e Os Quadrinistas pode ser um ótimo começo. Capitaneada pelo Claudio R. Martini, além da especialização em quadrinhos autorais nacionais a editora tem muito material bom do mercado argentino, incluindo a popular Liniers e seu Macanudo. Sempre teve muita vida inteligente nos quadrinhos brasileiros. Télio Navega fez o favor de juntar todas as histórias desses artistas incríveis em um só volume. Divirtam-se.

The following two tabs change content below.

Igor Oliveira

Pai orgulhoso, nerd fervoroso, cosmopolita convicto. Com três anos de idade passava o dia trocando aquelas fantasias antigas de super-heróis. Hoje, aos 38, é pai do Pedro e namorado da Marina. Coordenou o projeto Geek.Etc.Br na Livraria Cultura e estreou como roteirista de quadrinhos no final de 2016, no projeto Pátria Armada - Visões de Guerra.