Mundo Gonzo #60: Open Bar e Combo Rangers

Bem-vindo ao meu mundo.

Semana bombando de novidade no universo cinematográfico da DC Comics/WB. Site com as novidades dos filmes, trailer foda do Esquadrão Suicida e um teaser do filme da Mulher-Maravilha. Isso porque eu nem comentei sobre as figuras em escala 1/10 da Iron Studios do filme Batman vs Superman: A Origem da Justiça (Batman, Superman e Batman com armadura) que me deixaram babando e querendo ser rico para comprar os três na hora que sair. Mas “vamo que vamo” que não quero pensar nisso agora e minha grana é curta.

Before I had a baby
I didn’t care anyway
I thought about the back door
I didn’t know what to say
But once I got a baby
I, I tried every way
She didn’t wanna do it
But she did anyway
But baby please don’t refuse
You know you got nothin’ to lose.”


OPEN BAR

Você precisa ter Open Bar

Você precisa ter Open Bar

Gosto de ler quadrinhos, gosto mais ainda quando ele é bom. Essa semana comecei a pegar alguns da pilha de HQs que recebi lá no FIQ. A primeira que bati o olho foiOpen Bar Vol. 1 do Eduardo Medeiros, lançada pelo Stout Club – selo de quadrinhos idealizado pelo quadrinista Rafael Albuquerque, o designer Rafael Scavone e a fotógrafa Deb Dorneles. Caramba, a revista me pegou!

Eduardo nos apresenta dois amigos, Barba e Leo, inseparáveis e que já passaram por poucas e boas. Barba recebeu uma herança do pai, um bar, e no testamento o velho deixa bem claro que o filho deve assumir o lugar e cumprir um grande desafio: fazer o negócio dar certo.

Você pode não conhecer o Eduardo Medeiros, mas ele é macaco velho. Trabalhou no inicio da carreira como animador, em filmes como Wood & Stock e Tangos e Tragédias. Depois migrou para os quadrinhos. Em 2014, lançou A História mais Triste do Mundo (também pelo Stout Club).

Open Bar é cheia de referencias nerds, cervejeiras e que faz os olhos brilharem a cada virada de página. Foi uma daquelas tardes que valeram. Eita história boa. Um belo trabalho do Edu, ótima narrativa e desenhos. Aquela simétrica do seu traçoprovoca o olhar de qualquer um. Existe apenas uma coisa ruim nessa HQ: quando eu virei a página e vi que cheguei ao fim, fiquei puto! Como ele pôde fazer isso? Afinal, é o primeiro volume e vou ter de esperar até o final desse ano para ler a continuação. Mas valeu demais, a história termina de forma surpreendente. Open Bar – Volume 1 tem 104 páginas e custa R$ 35,00. Ah, a introdução é do Gabriel Bá.


TÁ NA HORA DO COMBO

Capa de Somos Humanos

Capa de Somos Humanos

Fábio Yabu sabe o que faz. Ele mostra mais uma vez seu poder de dialogar com leitores de todas as idades em mais um volume de sua maior criação. Combo Rangers: Somos Humanos é a continuação de Somos Heróis de 2013. Escrita por Yabu e desenhada por Michel Borges, a graphic é um deleite para fãs de quadrinhos, cultura pop, mangás, animes e tokusatsu (os famosos live-action japoneses).

A história começa algum tempo depois da primeira aventura. Mesmo sendo umacontinuação, a revista pode ser lida independentemente. Os Combo RangersFox, Kiko, Ken, Lisa e Tati – agora são celebridades e precisam voltar a vida normal. Vida normal significa voltar à escola. Tudo bem, que para alguns deles escola não é uma boa ideia, mas estudo sempre em primeiro lugar. Só que o “Império Domao” pretende tirar o sossego dos jovens heróis. Lendo assim, o roteiro pode até parece bobo e batido, mas Yabu brinca com situações, os dramas de cada personagens, transformando a mitologia dos Combo Rangers e deixando um grande gancho para o terceiro volume.

Os desenhos de Michel Borges são bons e combinam demais com os personagens, parece que ele nasceu para desenhar os Combo Rangers. A revista também conta com as belas cores de José Carlos Silva. Um belo trabalho dos dois, que deixa em vários momentos a sensação de estar assistindo um desenho animado. Combo Rangers: Somos Humanostem 128 páginas e custa R$39,90.

E se você não conhece os Combo Rangers, é hora de conhecer. As primeiras histórias dos personagens estão disponibilizadas no Social Comics – o “Netflix do quadrinhos” –  boa oportunidade de assinar e conhecer o universo do Fábio Yabu. Então não perca tempo, tá na hora do Combo!


É isso pessoal, semana que vem tem mais Mundo Gonzo . E se você não conhece o Social Comics, passa aqui semana que vem. Vai rolar um Mundo Gonzo na Telinha sobre o aplicativo que promete mudar o mercado de quadrinhos. Então encontro marcado. A gente se esbarra por este mundo.

The following two tabs change content below.

Cassiano Pinheiro

Criador do Mundo Gonzo, Jornalista, apaixonado pelo mundo das HQ's e outras nerdices. Jogando na mega-sena para ficar rico e custear meus gastos em HQs. Desenhista, beatlemaníaco e louco por uma boa cerveja.